sábado, 16 de janeiro de 2016

Resenha: O Duque e Eu - Julia Quinn



Autor (a): Julia Quinn
Editora: Arqueiro
Número de páginas: 288
SINOPSE: Simon Basset, o irresistível duque de Hastings, acaba de retornar a Londres depois de seis anos viajando pelo mundo. Rico, bonito e solteiro, ele é um prato cheio para as mães da alta sociedade, que só pensam em arrumar um bom partido para suas filhas.
Simon, porém, tem o firme propósito de nunca se casar. Assim, para se livrar das garras dessas mulheres, precisa de um plano infalível.
É quando entra em cena Daphne Bridgerton, a irmã mais nova de seu melhor amigo. Apesar de espirituosa e dona de uma personalidade marcante, todos os homens que se interessam por ela são velhos demais, pouco inteligentes ou destituídos de qualquer tipo de charme. E os que têm potencial para ser bons maridos só a veem como uma boa amiga.
A ideia de Simon é fingir que a corteja. Dessa forma, de uma tacada só, ele conseguirá afastar as jovens obcecadas por um marido e atrairá vários pretendentes para Daphne. Afinal, se um duque está interessado nela, a jovem deve ter mais atrativos do que aparenta.
Mas, à medida que a farsa dos dois se desenrola, o sorriso malicioso e os olhos cheios de desejo de Simon tornam cada vez mais difícil para Daphne lembrar que tudo não passa de fingimento. Agora ela precisa fazer o impossível para não se apaixonar por esse conquistador inveterado que tem aversão a tudo o que ela mais quer na vida.



No século XIX todas as garotas que atingiam certa idade, acredito ser mais ou menos 18 anos, só pensam em uma coisa: casamento.

São educadas desde pequenas para serem a esposa perfeita para seu marido arranjado pela família em algum dos bailes da sociedade londrina.

E Daphne Bridgerton não é diferente.

Há dois anos que já está na "idade de casar" e desde então sua mãe, Violet, está a procura incessante pelo noivo perfeito, mas a filha só tem pretendes velhos demais e o único que estaria na "idade certa" não é um candidato adequado, vamos dizer assim, e os outros que estariam aptos a tal posto só a vê como uma amiga, então a primeira filha da família Bridgerton já está perdendo as esperanças até que um Duque retorna a cidade e todas as mães o vêm como o candidato perfeito.

Que mãe não gostaria de ver a filha casada um Duque?

Simon Bennet retorna à Londres após a morte do pai a fim de assumir o que lhe foi deixado de herança. Um jovem viajado e estudado que aproveitou tudo que o dinheiro do pai poderia lhe oferecer além de ter uma vida de boemia e farra que o dá a fama de libertino o deixando há muitos passos do altar, mas a maioria das mulheres só viam sua bela aparência e o título de Duque.

Daphne e Simon se conhecessem de uma forma, acredito que essa seja a palavra certa, peculiar e muito engraçada e após um combinado entre eles que vê ajudar ambas as partes: Daphne a conseguir um marido e Simon a ficar longe das mães e filhas loucas para casar; nasce uma grande amizade que irá evoluir, mas o Duque de Hastings guarda um segredo que poderá abalar o futuro dos dois.

Uma história envolvente e engraçada, não encontro outras palavras para descrevê-lo.

O comprei por indicação incessante da minha amiga (obrigada Jady!), mas não estava tão empolgada com a leitura, confesso, após uma intuição de que tinha que lê-lo vi que estava completamente errada e de tão empolgada que fiquei o li em um único dia, comecei em uma noite e terminei na manhã seguinte.

A narrativa da Quinn envolve os leitores de uma maneira inacreditável, você se vê preso nos personagens e no enredo, querendo a cada página descobrir o que acontecerá e quando percebe já se passou 100 páginas.

Além dos cenários incríveis que a história se passa. Esse foi o primeiro romance história que li, mas tenho uma paixão por alguns costumes dessa época como os bailes e os cortejos que são retratados no livro, nem preciso dizer que me apaixonei mais ainda né?

O conjunto inteiro merece muitos parabéns e já estou extremamente curiosa para ler os outros livros.

Para quem não sabe: a série Os Bridgertons são as histórias dos oito irmãos da família homônima a série e todos tem as iniciais do alfabeto (o que eu achei genial!).
Nem preciso dizer que super recomendo né?

Alguém já leu ou tem curiosidade de ler?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua opinião nos comentários!

Tecnologia do Blogger 2014-2016