quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

Leituras queridinhas de 2015


Final do ano é tempo de refletir sobre tudo que passou,  inclusive as leituras que passaram, por isso resolvi fazer esse post para compartilhar com vocês os livros que mais marcaram o meu ano.

Sou muito ruim em falar que um livro é melhor que outro,  pois todos são bons em algum aspecto então esse critério não é muito aceitável pra mim. Vendo por esse lado nesse post foi levado em conta os livros que mais me prenderam, que me fizeram querer reler mil vezes entre outros aspectos.

Vou parar de enrolação e vamos la as minhas leituras queridinhas do ano:

- Para todos os garotos que ja amei, Janny Han

SINOPSE: Lara Jean guarda suas cartas de amor em uma caixa azul-petróleo que ganhou da mãe. Não são cartas que ela recebeu de alguém, mas que ela mesma escreveu. Uma para cada garoto que amou - cinco ao todo. São cartas sinceras, sem joguinhos nem fingimentos, repletas de coisas que Lara Jean não diria a ninguém, confissões de seus sentimentos mais profundos. 
Até que um dia essas cartas secretas são misteriosamente enviadas aos destinatários, e de uma hora para outra a vida amorosa de Lara Jean sai do papel e se transforma em algo que ela não pode mais controlar.

Esse foi um livro de altos e baixos emocionais ja que acabei criando uma expectativa errada sobre a história, mas no final acabei gostando muito. A narrativa é muito envolvente,  tanto que li praticamente em um dia se contar o tempo que tive para realizar a leitura.

Resenha aqui

- Divergente, Veronica Roth
SINOPSE: Uma escolha pode mudar toda a vida de Beatrice! Beatrice cresceu na Abnegação, mas o teste de aptidão por que passam todos os jovens aos 16 anos, numa grande cerimônia de iniciação que determina a que grupo querem se unir para passar o resto de suas vidas, revela que ela é, na verdade, uma divergente, não respondendo às simulações conforme o previsto. A jovem deve então decidir entre ficar com sua família ou ser quem ela realmente é. E acaba fazendo uma escolha que surpreende a todos, inclusive a ela mesma, e que terá desdobramentos sobre sua vida, seu coração e até mesmo sobre a sociedade supostamente ideal em que vive.

Ah meu amor por Divergente! Estava louca para ler a série desde que assisti ao filme em Janeiro,  aproveitei uma promoção e comprei todos. E fiquei simplesmente apaixonada logo que comecei! Inclusive comprei a serie em inglês para reler em 2016. Por tudo isso e muito mais que não poderia faltar nessa lista!

Resenha aqui

O Duque e Eu,  Júlia Quinn.

Sinose: Simon Basset, o irresistível duque de Hastings, acaba de retornar a Londres depois de seis anos viajando pelo mundo. Rico, bonito e solteiro, ele é um prato cheio para as mães da alta sociedade, que só pensam em arrumar um bom partido para suas filhas.
Simon, porém, tem o firme propósito de nunca se casar. Assim, para se livrar das garras dessas mulheres, precisa de um plano infalível.
É quando entra em cena Daphne Bridgerton, a irmã mais nova de seu melhor amigo. Apesar de espirituosa e dona de uma personalidade marcante, todos os homens que se interessam por ela são velhos demais, pouco inteligentes ou destituídos de qualquer tipo de charme. E os que têm potencial para ser bons maridos só a veem como uma boa amiga.
A ideia de Simon é fingir que a corteja. Dessa forma, de uma tacada só, ele conseguirá afastar as jovens obcecadas por um marido e atrairá vários pretendentes para Daphne. Afinal, se um duque está interessado nela, a jovem deve ter mais atrativos do que aparenta.
Mas, à medida que a farsa dos dois se desenrola, o sorriso malicioso e os olhos cheios de desejo de Simon tornam cada vez mais difícil para Daphne lembrar que tudo não passa de fingimento. Agora ela precisa fazer o impossível para não se apaixonar por esse conquistador inveterado que tem aversão a tudo o que ela mais quer na vida.


Essa foi a minha última leitura até agora e o primeiro romance de época que li. Amei a linguagem da Júlia e me apaixonei facilmente por Daphne e o Duque Simon,  além da família Bridgeton claro. Já estou ansiosa para conferir as outras histórias.

Resenha em breve.

- Crepúsculo: Edição Especial de 10 anos (Vida e Morte) - Stephenie Meyer.

Sinopse: Novamente, os leitores vão se apaixonar pela arrebatadora história de amor de Bella e Edward... ou, quem sabe, será uma primeira vez. A edição especial de aniversário inclui um conteúdo extra e exclusivo: Vida e morte, nova versão em que a autora inverte o gênero dos principais personagens. Em Vida e morte os leitores vão se maravilhar com a experiência de ler a icônica saga de amor agora pelos olhos de um adolescente que se apaixona por uma sedutora vampira. Numa publicação ao estilo vira-vira, a edição comemorativa traz mais de 400 páginas de conteúdo extra, além da nova capa, com Crepúsculo de um lado e Vida e morte de outro. Os milhares de fãs de Bella e Edward não vão querer perder a oportunidade de ver seus tão queridos personagens em novos papéis. Fico maravilhada que já se tenham passado 10 anos da primeira edição de Crepúsculo, comenta a autora Stephenie Meyer. 'Para mim, esse aniversário é uma comemoração dos fãs, que sempre foram inacreditavelmente dedicados e apaixonados.'


Como já disse em todas as oportunidades que tive: sou fã incondicional da Saga Crepúsculo. E essa foi uma forma de reviver tudo que senti quando li a Saga pela primeira vez. Obrigada Stephenie Meyer.

- A Estrela que nunca vai se apagar, Esther Earl com Lori e Wayre Earl

Sinopse: Diagnosticada com câncer da tireoide aos doze anos, Esther Grace Earl era uma adolescente talentosa e cheia de vida. Fazendo jus ao nome, que em persa significa "estrela", ela marcou todos em seu caminho com sua generosidade, esperança e altruísmo enquanto enfrentava com graciosidade o desgaste físico e mental causado pela doença. Filha, irmã e amiga divertida, alto-astral e inspiradora, Esther faleceu em 2010, logo após completar dezesseis anos, mas não sem antes servir de inspiração para milhares de pessoas por meio de seu vlog e dos diversos grupos on-line de que fazia parte. 

A estrela que nunca vai se apagar é uma biografia única, que reúne trechos de diários, textos de ficção, cartas e desenhos de Esther. Fotografias e relatos da família e de amigos ajudam a contar a história dessa menina inteligente, astuta e encantadora cujo carisma e força inspiraram o aclamado autor John Green a dedicar a ela sua obra best-seller A culpa é das estrelas. 



É um pouco difícil falar do porque esse livro foi um dos melhores pra mim. Como a história de Esther terminou todos sabemos, mas como ela aconteceu ao longo dos anos é o mistério que é mostrado no livro. Os pensamentos dela, a forma como é mostrado nas cartas e nos relatos são emocionantes. Esther foi uma garota incrível e com pensamentos e lições da ensinar a todos.


Que 2016 nos traga mais história incríveis!!!
Desejo a todos tudo de bom e ótimos momentos em 2016!

Quais foram as leituras mais marcadas para vocês em 2015?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua opinião nos comentários!

Tecnologia do Blogger 2014-2016