quarta-feira, 17 de junho de 2015

Entrevista com a autora Fml Pepper

A entrevista de hoje é com a autora da trilogia "Não Pare", Fml Pepper. 


SINOPSE: Para se sentir vivo, você entregaria sua vida nas mãos da morte?

Nina Scott não suportava mais a vida nômade e solitária que sua mãe, Stela, a obrigava a ter.
Mudar de cidade ou de país a cada piscar de olhos, conviver com tantas perguntas que a
consumiam, assombrada por mistérios de um passado guardado a sete chaves. Agora, aos
16 anos, a garota das estranhas pupilas verticais exigia respostas.

E, para sua péssima sorte, elas já estavam a caminho!
Quando Stela decide ficar em Nova York, Nina acredita que seu sonho de ter uma vida normal
vai se tornar realidade. Finalmente terminará o ano letivo em um mesmo colégio, poderá
fazer amigos sem ter que abandoná-los em seguida, viver um grande amor, amadurecer,
criar raízes... Enfim, curtir a juventude.

Mas o “normal” está muito longe da vida de Nina!
Perdida no olho de um furacão de mortes e inexplicáveis acidentes, tendo que esconder os
terríveis fatos da mãe paranoica, Nina começa a desconfiar da própria sanidade mental, de
tudo e de todos. O que explicaria os paralisantes calafrios, a perda de visão e de memória que
experimentava sempre que alguém morria ao seu redor? O que ela teria a ver com os bizarros
e sobrenaturais acontecimentos? Estariam eles interligados?

Seria a Morte sua companheira para toda a vida?
É chegada a hora da verdade.

- Nos fale sobre você.

Nasci, cresci e vivo até hoje em Niterói, uma agradável cidade do Rio de Janeiro. Fora ler e escrever, amo brincar com meu filhinho, namorar meu marido e rolar no chão com minhas duas chihuahuas, Lilly e Pitty. Sou viciada em café e chocolate, adoro cinema, dançar e Rock pesado.

- Quando e como você se interessou por leitura?

O interesse pela leitura sempre existiu, mas ele se aguçou quando da minha gravidez de risco em que tive que ficar os nove meses na cama se quisesse ter o bebê em meus braços. Nesse período li quase 100 livros e junto com a leitura surgiu a vontade de escrever.

- Qual é o seu livro favorito e por quê?

Eu não tenho um único livro favorito, mas poderia citar Orgulho e Preconceito de Jane Austen. Porque este livro é a prova viva de que, quando uma história é magistralmente contada, ela é capaz de ultrapassar a barreira do tempo e ainda ser manter divertida, perfeita e moderna mesmo após 200 anos de ter sido publicada.

- Algum autor ou alguém te inspirou a começar a escrever?

Sim, houve alguns: Hugh Howey, Margareth Mitchel, Jane Austen, Agatha Christie, J.K. Rowling, Paulo Coelho, Ernest Hemingway, J.R.R. Tolkien, entre tantos outros que não me recordo agora. 

- De onde surgiu a ideia para a história do seu livro?

A ideia surgiu enquanto eu lia o livro “A menina que roubava livros”, de Markus Zusak, e que era narrado pela morte. À medida que ela ia contando a história, eu ficava imaginando como seria se a própria ceifeira tivesse sentimentos... Então a ideia da “morte” se apaixonar pela pessoa que ela teria que matar começou a latejar em minha mente. A partir daí, os desdobramentos da história surgiram natural e progressivamente.

- Os personagens são, de alguma forma, baseados em pessoas reais?

Sim, em parte. Eu costumo dizer que meus personagens são verdadeiros “Frankensteins” (rsrsrsrs) porque eles são um emaranhado de costuras, um amontoado de personalidades, características físicas e psicológicas de pessoas e personagens que encontrei no decorrer da minha vida. Quis fazer a Nina o mais “normal” possível, ou seja, queria que ela fosse imatura pela superproteção da mãe neurótica e que realmente parecesse como uma garota com 16 anos de idade, repleta de dúvidas e medos. Não queria que ela fosse uma chorona, mas também não queria que ela se transformasse em uma heroína cheia de poderes num piscar de olhos. Teria que acontecer essa transição, esse amadurecimento naturalmente. E, graças ao fato de se tratar de uma trilogia, isso será possível. Richard, por sua vez, foi (e ainda é) o personagem mais difícil de construir pela sua dualidade, pelo seu caráter duvidoso, instável, pelo conflito interno que o consome. Ele seria o mocinho com nuances de crueldade ou o vilão com pitadas de bondade? Ainda não defini.... rsrsrs 

- Como você criou o título da obra?

Nossa! Foi uma novela mexicana!!!! Rsrsrsrs
Como o mercado de ficção para autores brasileiros sempre foi muito restrito, minha intenção inicial seria publicar no exterior, em especial no ávido mercado americano quando se trata desse tipo de gênero- Ficção paranormal. O livro ganhou o título em inglês antes mesmo de ter um em português, acredita? Era “Don’t Blink!”. Para o inglês era um título bastante sonoro, mas, Não Pisque!, a sua tradução para o português, ficou meio estranha. Então fiz uma enquete no meu site. Dei opções que achei que tivessem tudo a ver com a história acelerada (quem leu o livro sabe sobre o que estou falando!) e aí NÃO PARE! foi o grande vencedor. De início eu também estranhei um pouco porque já estava acostumada ao Don’t Blink!,  mas, com o tempo, acabei me apaixonando por Não Pare!.

- Qual foi o seu maior desafio durante a escrita da obra?

Fazer um enredo bem amarrado e, principalmente, acertar “a voz” de cada um dos personagens. Fazer com que cada personagem tivesse uma característica própria sem torná-lo caricato.

- A sua obra terá continuação? Se não, você pretende escrever outro livro?

Sim!
Trata-se de uma trilogia. Os outros dois livros (NÃO OLHE! e NÃO FUJA!) já foram lançados em formato digital (e-book) pela Amazon do Brasil. NÃO OLHE! será lançado pela editora Valentina em formato físico em setembro na bienal do Rio e NÃO FUJA! logo em seguida.

- Um trecho ou frase favorito.

“ Definitivamente eu estava flertando com a morte.” -> Nina
“Você será a minha desgraça!” -> Richard

Vejam as capas da trilogia pela editora Valentina.



Quero agradecer a Pepper por ter concedido a entrevista e por ter sido tão atenciosa.

Alguém mais adicionou "Não Pare!" a wishlist?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua opinião nos comentários!

Tecnologia do Blogger 2014-2016