quarta-feira, 4 de março de 2015

A Conselheira: Autoestimesse!


O mundo já teve como ideal de beleza as gordinhas, as magrinhas, as altas, as baixas....enfim, diversos tipos de corpo de acordo com a cultura, o tempo e o que o mundo estava passando. Mas não é por que estamos 'modernizados' que escapamos dos famosos esteriótipos.

Há alguns anos atrás me lembro de escutar sobre a mulher bonita ser a magrinha e alta, mas e as que não são assim? Elas são consideradas feias? Quem são eles para dizer como devo me sentir por que tenho tendência a ser mais baixa e ter mais peso do que o normal ou ser alta, mas gordinha? São infinitas a possibilidades de corpos que encontramos nesse mundo enorme.

Mas isso não é só determinado para as mulheres, os homens também sofrem isso mesmo que muitas vezes não percebemos, pois a pressão com o corpo feminina está muito mais a vista. 

Se o rapaz é alto demais e magro é estranho, se é baixinho e 'gordinho' é feio, então o que eles determinam é ser mediano e forte?

Ninguém tem o poder de mudar quem somos, de nos ditar o que devemos comer ou vestir para sermos o esteriótipo perfeito. Aprendi que não existe perfeição, entretanto, por que os meios de comunicação nos fazem acreditar que possamos alcança-la?

O conceito de beleza é relativo. O que é bonito para mim pode não ser para você e vice-versa. Não há um conceito universal dentro dos limites normais, talvez para a moda sim, mas não para a população 'normal'.


Hoje o que a Conselheira tem a dizer é: ame-se, primeiramente, respeite-se, pois só assim você será feliz.

Ame-se para que você se sinta bem consigo mesmo e com o que você vê no espelho.

Respeite-se, pois não devemos superar nossos limites para tentar alcançar uma perfeição inexistente.

Claro que as vezes queremos mudar, mas não devemos fazer isso por que outras pessoas querem que façamos, mas sim por que esse é o nosso desejo. Unicamente nosso.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua opinião nos comentários!

Tecnologia do Blogger 2014-2016