segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

E se?


Olhando pelo vidro do ônibus penso em tudo que aconteceu e no que não escutei.

Momentos bons e ruins fizeram daqueles anos inesquecíveis, mas como tudo que acontece na vida tinha que acabar, mudar. Mas o problema é o que deixamos para trás, o passado que não é mais presente e também não pode se transformar em futuro.

Por que as palavras podem transformar as coisas? Às vezes não acredito em seu poder, até que ele é usado sobre mim.

A pior parte da despedida é quando você sente que não a fez por completa. A saudade existe, mas pode ser superada com encontros ou esquecimentos, mas os “e se...” da vida não.

E se aqueles braços tivessem me abraçado mais forte? E se aquelas mãos afagassem meu rosto até que eu esquecesse aquela ideia? E se ele tivesse sussurrado no meu ouvido aquelas três palavras? E se? E SE?

A última lembra que acompanharia os meus “e se” era a da silhueta molhada com olhar perdido em direção ao ônibus.

Anos depois.

O tempo passa, mas os pensamentos ainda continuam, e com todos aqueles “e se” que eu volto a cidade, mas dessa vez sem esperança nenhuma.

Tudo continua o mesmo, parece que a única coisa que mudou naquele cenário foi eu, de aparência, de atitudes, mas não de essência.

“E se ele tivesse sussurrado no meu ouvido aquelas três palavras?”

Era a frase que rodeava a minha mente todos os dias, mas não podemos viver um passado incompleto, temos que criar um futuro, mesmo que incerto.

Às vezes o destino nos prega peças que trás o passado para o futuro como uma montagem de fotos na qual ele seleciona a mais bonita e recoloca da melhor forma possível.

Vi o carro, o mesmo que entrei milhões de vezes e não pude acreditar. Sem saber o que fazer naquele momento percebi que o “e se” estava em minhas mãos e não poderia deixa-lo passar novamente.

Encostei-me ao carro e logo escutei o sino da loja avisando que alguém tinha acabado de sair.

Sem nenhuma palavra, entregou-me uma flor branca e sorriu.

Palavras contidas em um olhar valem mais do que dita pelos lábios.


Inspirado na música "The Words"- Christina Perri.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua opinião nos comentários!

Tecnologia do Blogger 2014-2016